domingo, 23 de setembro de 2018

Ipiaú empata com Cachoeira no primeiro jogo do mata-mata



Diante da sua torcida, no estádio Pedro Caetano, na tarde desse domingo (23), a seleção de Ipiaú não conseguiu vencer Cachoeira na primeira partida do mata-mata do Campeonato Intermunicipal. A partida ficou no 0 a 0. Desfalcada, a equipe de Ipiaú teve ao menos duas chances claras de gol, mas acabou desperdiçando as oportunidades. 
O próximo embate entre as duas equipes acontece no domingo, 30 de setembro, na cidade de Cachoeira. Se Ipiaú perder, deixa a competição. Já Cachoeira, mesmo perdendo, ainda se classifica como biônico para a próxima fase do intermunicipal. Veja como foi o jogo transmitido ao vivo pelo GIRO em parceria com a Rádio 105 FM e ItaNet (provedor de Internet) (Giro em Ipiaú)


Jogo amistoso Jequié 1 X 1 Atlanta. Encontro de amigos, um belo evento.


Foi realizado na noite deste sábado (22/09/2018), o jogo amistoso entre os ex-jogadores do Jequié 1 X 1 Atlanta. O evento foi idealizado pelo Nego Buda e realizado no Campo do Cururu no bairro do Joaquim Romão - Jequié - BA. Foi uma grande festa de confraternização de velhos amigos de profissão. Estiveram presente também o prefeito Sérgio da Gameleira, o secretário de esportes Marcelo Pires, ex-presidentes, diretores do Jequié e do atlanta, e outras autoridades da nossa sociedade. Na oportunidade, foi feito uma homenagem a família de Mateus Budega, ex-jogador do Jequié, recentemente falecido. Desde a chegada dos ex-jogadores, do jogo e da festa de comemoração, tudo ocorreu com muita alegria. Alguns ex-jogadores e profissionais ligados aos times e ao nosso esporte presentes ao evente: Goleiros: Bonitinho e Fafá Laterais: Bilaú, André, Jean, Canário, Nagô Zagueiros: João Freire, Folha, Lenon Meias: Geraldo, Pelezinho, Valtemir, Vasco, Idalmir, Gil Baiano Atacantes: Tonheira, Niltinho, Cristóvão, Bia, Waldeck, Nanan Técnico: Carlos Alberto Oliveira Borges(Tucha), Paulo Cesar Sales Massagistas: Foca, Apodi e Alfredão Folha de Louro. Médico: Dr. Gilson Fonseca.















sábado, 22 de setembro de 2018

FEIRA DE FLORES HOLAMBRA/ROTARY CLUB JEQUIÉ NORTE JÁ COMEÇOU

Está sendo realizada em Jequié, mais uma edição da Feira de Flores Holambra/Rotary Club Jequié Norte. Considerada a maior feira de flores e artigos para jardins da região de Jequié, a Feira teve início na sexta-feira (21set18) e vai até o próximo dia 30. Mais de 200 flores ornamentais e outros itens oriundos do município de Holambra, interior de São Paulo, estão sendo comercializado em um estande instalado na Praça Ruy Barbosa, centro da cidade. A iniciativa do RC Jequié Norte atrai pessoas de toda a região. (Jequié e Região)

POLITICA: Pessoas simples levam apoio ao deputado Euclides Fernandes.



Membros da comunidade prestigiam o deputado Euclides Fernandes. (Foto Agência AM).
O deputado estadual Euclides Fernandes que está concorrendo a sua quarta reeleição para Assembleia Legislativa da Bahia-Alba. Contou com um apoio esta semana muito importante de pessoas consideradas de comunidades simples de Jequié, numa reunião que aconteceu na quinta-feira (20.09.) á noite organizada por Arlecio Silva, que convidou as pessoas para o encontro com o deputado Euclides Fernandes que falou para os presentes o porque de sua luta na busca do 4º mandato consecutivo para deputado estadual, como represente legitimo do povo de Jequié e dos municípios da região. O deputado tem se notabilizado pela sua atuação na Alba, tanto no plenário como nas comissões que participa, além do ótimo relacionamento que mantem com o governador Rui Costa buscando os benefícios para as populações dos municípios que representa. Ele assumiu mais uma vez o compromisso de defender os interesse maiores do município de Jequié, principalmente aqueles voltadas para as famílias mais simples e carentes. Foram mais de 200 pessoas presentes neste encontro que podem triplicar em favor do deputado que já é reconhecidamente um politico que cumpre com o que assume. (Ari Moura)

Pedal solidário vai arrecadar alimentos para pessoas com câncer em Jequié

Vem ai o primeiro PEDAL SOLIDÁRIO neste domingo, dia 23 de setembro, a partir das 7:00 horas da manhã saindo da Praça da Bíblia onde serão arrecadados durante o passeio alimentos não perecíveis destinados às crianças com câncer que fazem tratamento fora de suas residências. A Associação Acolher e Transformar - AATAE - foi criada aqui em Jequié para ACOLHER pessoas com câncer. No dia 27 de setembro acontecerá um simpósio no Centro de Cultura ACM para chamar atenção da prevenção da doença e do diagnóstico precoce do câncer em crianças e do tratamento para o prognostico favorável. Junior Mascote(

APAE CELEBRA SEUS 39 ANOS DE EXISTÊNCIA EM JEQUIÉ


A Apae celebrou seus 39 anos de existência, em Jequié, na sexta-feira (21set18), com um Culto em Ação de Graças na Igreja Família de Deus, localizada no bairro Mandacaru. Diretores, professores, alunos, pais de alunos, colaboradores e outros convidados participaram desse momento festivo. A Apae de Jequié atende mais de 300 alunos da cidade e de municípios vizinhos. (Jequié e Região)

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Ipês são referencia da Primavera em Jequié

Em Jequié, a estação mais florida do ano é sinalizada pelos pés de Ipês que ficam floridos nesta época do ano. Um legado do ex-prefeito Reinaldo Pinheiro.
Segundo pesquisa no Google, a primavera é a estação do ano que se segue ao Inverno e precede o Verão. É tipicamente associada ao reflorescimento da flora terrestre.
A Primavera do hemisfério norte é chamada de “Primavera boreal” e a do hemisfério sul é chamada de “Primavera austral”. A “Primavera boreal”, no Hemisfério Norte, tem início na data 20 de Março e termina em 21 de junho. A “Primavera austral”, no Hemisfério Sul, tem início na data 23 de setembro e termina a 21 de dezembro.
Do ponto de vista da Astronomia, a primavera do hemisfério sul inicia-se no equinócio de Setembro e termina no solstício de Dezembro, no caso do hemisfério norte inicia-se no equinócio de Março e termina no solstício de Junho.
Como se constata, em uma data equinocial o dia e a noite têm a mesma duração na linha do equador. A cada dia que passa, o dia aumenta e a noite vai encurtando um pouco, aumentando, assim, a insolação do hemisfério respectivo.
Estas divisões das estações por equinócios e solstícios poderão ser fonte de equívocos, mas deve-se levar em conta a influência dos oceanos na temperatura média das estações. Na Primavera do hemisfério sul, os oceanos meridionais ainda estão frios e vão aos poucos aquecendo, fazendo a Primavera ter temperaturas amenas ao longo desta estação. Mas na do hemisfério norte, por ser maior a parte continental, as temperaturas costumam aumentar mais rapidamente. (Zenilton Meira)

Programação especial marca primeira comemoração ao Dia do Evangélico em Catingal

Fé, pregação e louvor marcaram a primeira festa de comemoração ao Dia do Evangélico, celebrado em 14 de setembro de 2018 em Catingal. Mais de 500 pessoas participaram da programação que contou com o apoio do caminhão Jesus Transforma
O evento contou com uma programação toda especial, a Missionária Aldeni Gomes trouxe uma palavra impactante que, emocionou o público presente com a Palavra de Deus
O louvor ficou por conta do Pastor e Cantor Fernando Oliveira que juntamente com sua Banda animou a plateia levando o público a adoração com lindas canções
O Dia do Evangélico em Catingal fica marcado como um evento muito especial para a comunidade cristã, recebendo diversos elogios de evangélicos e pastores de várias partes do país, através das redes sociais. (Portal Catingal)

Leonardo Santedícola tornou-se campeão na etapa Bahia do Campeonato Brasileiro e no Campeonato Baiano de Triathlon de Longa Distância.


o último domingo (16), foi realizada na cidade de Vitória da Conquista, a etapa Bahia do Campeonato Brasileiro de Triathlon e a etapa do Campeonato Baiano de Triathlon de Longa Distância. As provas contaram a organização da Caatingatri, Federação Bahiana de Triathlon (FEBATRI) e da Confederação Brasileira de Triathlon (CBTRI).
O Campeonato contou a participação de atletas de vários Estados, e de diversas cidades do interior e da capital baiana. A prova contou com o circuito de 2 km de natação, 80 km de ciclismo e mais 20 km de corrida. A competição teve seu inicio na cidade de Anagé, com a modalidade de natação que aconteceu em uma represa, logo em seguida foi feita uma transição rápida para a prova de ciclismo em direção a Vitória da Conquista. Finalizando com a corrida.
O atleta jequieense Leonardo Santedícola venceu a prova no geral se tornando Campeão Baiano de Triathlon de Longa Distância, e - como já estava com 500 pontos de frente no brasileiro - hoje já pode se considerar Bi Campeonato Brasileiro da modalidade.
Após realizar uma grande apresentação, Leonardo comenta a prova: “Fiz uma prova de recuperação, saindo em 5° lugar do lago de Anagé. Já no começo do ciclismo subi 2 posições e fui crescendo na prova, no km 30 (de 80 km) eu assumi a liderança geral da prova e fui me destacando com um ciclismo de excelência, sai para corrida sozinho e com uma grande distância de frente do segundo colocado. Faltando 20 km de corrida fui seguindo firme e controlando o passo para manter um bom ritmo, e assim foi  até cruzar a linha de chegada com quase 6 minutos de frente do segundo colocado”. Finaliza Santedícola.
O campeão obteve os seguintes tempos: Natacão (2 km): 36 minutos. Ciclismo (80 km): 2horas e 25 minutos. Corrida (20 km): 1 hora e 31 minutos (Dimas Lelis Editor Fonte: Jornal Folha do Estado)

Empresa está contratando mão de obra em Jequié

Representantes da Companhia de Gás da Bahia – Bahiagás e da Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia realizam visitas de inspeção das obras de construção do projeto Gás Sudoeste – Duto de Distribuição de Gás Natural do Sudoeste, nas cidades de Jequié, Ipiaú e Itagibá.
Segundo o diretor-presidente Luiz Gavazza, a empresa está contratando mão de obra, preferencialmente, na própria região, desde que atenda aos pré-requisitos para as respectivas funções e desenvolvimento das obras através de parceria com o SineBahia onde acontece o processo de cadastro. Até o momento foram cadastradas (90) pessoas de Aiquara, Itagi e Itagibá; (45) de Ipiaú e mais de (160) de Jequié que passarão pelo processo de seleção.  
O projeto de construção do Gás Sudoeste faz parte da diretriz estratégica da Bahiagás de interiorização do gás natural na Bahia. Ele será o maior duto de distribuição do Nordeste e o segundo maior do país, com extensão prevista de 306 km, em 10 polegadas de diâmetro, interligando os municípios de Ipiaú e Brumado, passando por Jequié e Maracás, entre outros. Na prática, o duto passará por 12 municípios, mas vai gerar impacto direto em 15 cidades do Sudoeste do estado. A chegada do gás natural trará muitos benefícios para a região.
O gasoduto atenderá indústrias, postos de combustíveis, estabelecimentos comerciais, grandes mineradoras, hotéis e residências. Com estimativa de tempo de execução total de quatro anos (projeto e obra), o empreendimento está estimado no valor total de cerca de R$ 435 milhões, contabilizando as três etapas da obra. A construção do primeiro trecho (Itagibá-Jequié) está sendo iniciado. (Zenilton Meira)

Candidato à reeleição, deputado Antônio Brito faz caminhada em Jaguaquara com apoiadores

Brito fez corpo a corpo na Malvina. Fotos: Blog Marcos Frahm
Candidato à reeleição, o deputado federal Antônio Brito (PSD) fez caminhada nesta quinta-feira (20), na cidade de Jaguaquara, no Vale do Jiquiriçá. Ladeado pelo vereador Edmilson Barbosa (PSD), pelo ex-vereador Bode da Saúde, ex-candidato a vereador Júnior Melo, o desportista Murcho e outras lideranças que apoiam a sua candidatura, a exemplo do prefeito da vizinha cidade de Itaquara, Marco Aurélio Costa (PSB) o deputado intensificou o corpo a corpo em vias dos bairros Malvinas I e II e conversou com eleitores.
Apoiador de Brito, prefeito Marco Aurélio de Itaquara marca presença
Ao final da caminhada, Brito usou o microfone em um carro de som e falou sobre condutas vedadas pela nova legislação eleitoral, que, segundo ele, tem exigido mais empenho dos candidatos na busca pelo voto. ”É uma eleição diferente das outras, porque só será votado pelo eleitor o político que tiver credibilidade e serviços prestados. Estou credenciado a pedir o voto, pois sou defensor do povo e provei isso no congresso, votando contra a reforma Trabalhista, me posicionando contra a reforma da Previdência e defendendo os interesses da população. Presidente da Frente Parlamentar da Tuberculose das Américas, Antônio Brito disse que sua campanha foca na saúde e citou a Santa Casa de Jequié, unidade mantida pela Fundação José Silveira, que tem a sua esposa Leila Youssef como superintendente, tendo enfatizado que o hospital beneficia não apenas Jequié, mas toda a região. ”Sou solidário com a causa saúde pública e continuarei sendo. A Santa Casa é uma bênção para toda a região e esse benefício é percebido por muita gente, inclusive daqui de Jaguaquara, que recorre aquela unidade, que agora passará a acolher mulheres com câncer através do nosso apoio”. (Marcos Frahm)

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Casa de Oração para Todos os Povos


Na noite desta quarta feira (19/09), o cantor evangélico Charles Meira e Ismael Lima "O Sanfoneiro de Jesus", participaram do Culto da "Casa de Oração para Todos os Povos", dirigida pelo Pr. Antonio Claudio. A Casa de Oração está localizada na Travessa São Bernardo, 83 - Caixa Dágua - Joaquim Romão - Jequié - BA. 






AUDIÊNCIA PÚBLICA PROMOVIDA PELA CÂMARA DISCUTE ESTRATÉGIAS PARA O RETORNO DOS TERMINAIS ‘BANCO24HORAS’


A Câmara Municipal de Jequié promoveu uma Audiência Pública, na quarta-feira (19set18), com a participação maciça de representantes da sociedade civil organizada, órgãos públicos, instituições financeiras e população em geral, sobre os impactos negativos provocados pela retirada das máquinas ‘Banco24Horas’, e em busca de alternativa prática para o pronto restabelecimento dos serviços, comprovadamente aprovados pelos seus usuários. “A reunião foi bastante representativa e muito produtiva. Ficou evidenciado, a partir dos depoimentos, de que a retirada dos caixas eletrônicos provocou enormes prejuízos à população e decidimos que buscaremos o retorno dessas máquinas”, disse o vereador José Augusto Aguiar – Gutinha, autor da proposta da Audiência Pública, que foi muito elogiado pelos seus participantes.
O vereador afirma que um documento, assinado pelos participantes da reunião e outras entidades interessadas, será enviado para a TecBan, empresa responsável pela gestão dessa rede de autoatendimento, cobrando um posicionamento concreto sobre a situação, a fim de impedir os impactos negativos causados pela suspensão dos serviços por parte da citada empresa. A centralização desse tipo de serviço nas agências bancárias tem criado muitas dificuldades. Além de prejudicar as pessoas que residem nos bairros mais distantes do centro comercial, conforme colocou o presidente da Associação da Pessoa com Deficiência Física de Jequié (ADEFIJ), Marcelo Ferreira, o problema também tem acarretado o aumento do fluxo das Salas de Autoatendimento dos Bancos, inclusive provocando aumento considerável de saques, ocasionando a falta de numerário, especialmente em fins de semana, fato confirmado pelo gerente regional da Caixa Econômica Federal, Alberto Catarino de Marcos Neto, o que foi corroborado por gerentes de outras agências locais.
Além dos vereadores, também opinaram pela elaboração do documento os representantes do Conselho Comunitário de Jequié (CCJ), composto pela CDL, Associação Comercial, entre outras entidades; do Sindicato dos Bancários de Jequié e Região, entre outros. “Estamos diante de um problema que sabemos que tem solução. Nós apoiamos a proposta de buscar o entendimento junto a empresa”, disse o presidente do CCJ, Sérgio Costa.
ACIONAR O MP 
Os vereadores que participaram da Audiência Pública disseram que, caso a empresa não retorne com as máquinas dos Terminais ‘Banco24Horas’, a Câmara Municipal deve buscar a intermediação do Ministério Público. Participaram da reunião representantes da Câmara Municipal, Conselho Comunitário, CDL, ACIJ, Crea, Sindicato dos Bancários, Adefij, Caixa Econômica, Bradesco, Itaú, Banco do Nordeste, 19º Batalhão da Polícia Militar, Rotary Club Jequié Norte, Rotary Club Cidade Sol. Em 2017, os Terminais Eletrônicos de Atendimento 24 Horas foram retirados da cidade de Jequié, pegando a todos de surpresa e deixa a cidade desassistida desse importante serviço. Desde então, vem sendo cobradas explicações e somente agora, foi falado que a retirada das máquinas se deu em razão de problemas operacionais. Porém, em muitas outras cidades baianas, os serviços estão mantidos. (Jequié e Região)

Alzheimer é uma doença, saiba mais aqui

O Alzheimer é uma doença que – infelizmente – ainda não tem cura, porém, nós podemos adotar hábitos que postergam o aparecimento dos sintomas. Mas… Será que toda falha de memória é um indício? Quando passar a se preocupar? Quais alimentos fazem bem ao cérebro? Como turbinar a memória e outras habilidades? O SUPERA foi atrás de todas essas dúvidas com uma neurologista e especialista da área. (Zenilton Meira)

Ônibus serão obrigados a ter garrafas térmicas para água


Resultado de imagem para euclides fernandes

O Projeto de lei do deputado Euclides Fernandes (PDT) que dispõe sobre a obrigatoriedade de se equipar os ônibus de passageiros de todo o Estado da Bahia com garrafas térmicas para que os motoristas e cobradores saciem a sede recebeu parecer favorável na Comissão de Constituição e Justiça, devendo estar em condições de ser sancionada até o final do ano, pois está sendo examinada paralelamente nas comissões de Saúde e Saneamento e de Finanças.
De acordo com a proposição todas as empresas que operam no sistema de transporte coletivo de passageiros em todo o Estado da Bahia estão obrigadas a equipar todos os ônibus com garrafas térmicas, com capacidade para um mínimo de um litro, para atender as necessidades orgânicas de motoristas e cobradores. O não cumprimento sujeitará o infrator a uma multa de R$2mil.
Embora esteja participando ativamente da campanha eleitoral em busca da sua reeleição, o deputado Euclides Fernandes (PDT) continua trabalhando na Assembleia Legislativa no cumprimento das suas atividades parlamentares, tanto é que além desse projeto ele pretende acelerar a tramitação do projeto que obriga aos revendedores de gás de cozinha a comprovar no ato da venda o quantitativo do botijão.
Tal proposta legislativa tem o escopo de proteger o consumidor do botijão de gás no estado da Bahia, haja vista que aferir o quilograma do produto no ato da venda assegurará o consumidor da quantidade que está adquirindo no ato da compra. Entre os produtos de consumo público o botijão de gás é um dos únicos em que o consumidor é obrigado a acreditar piamente que ali estão contidos 13 quilos de GLP, em se tratando da embalagem de consumo popular, sem que ele possa conferir a realidade.
Esta exigência se torna necessária entre outros motivos porque o botijão de gás após ser abastecido circula por várias mãos e sem que tenha nenhum dispositivo de segurança que garanta ao consumidor que não houve violação. (ASCOM Deputado Euclides Fernandes)

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

ExpoIpiaú promete muita movimentação e boas atrações entre os dias 27 e 30 de setembro

A 30ª Exposição Agropecuária, Comercial e Industrial de Ipiaú será realizada entre os dias 27 e 30 deste mês de setembro, no Parque José Thiara, através de uma promoção conjunta do Sindicato Rural, Território Médio Rio das Contas e Prefeitura Municipal. Palestras, cursos, oficinas, concursos, feiras, shows musicais, homenagens, leilões, atividades infantis, demonstrações grupais, equiprovas e outras atividades integram a programação do evento que deverá atrair um grande público e acontece desde o ano de 1965, tornando-se uma tradição na região.
A Expo Ipiaú tem contribuído de forma significativa para o fortalecimento das cadeias produtivas do leite, carne, fruticultura e do cacau, procurando incentivar e fomentar a economia do município e de todo o Território Médio Rio das Contas. Paralelo à exposição também acontece, no mesmo local, a Feira Agricultura Familiar. A Expo Ipiaú foi idealizada pelo ex-prefeito Euclides Neto e tem como slogan a frase: ”Da força da terra, um encontro de raça”. (Giro/José Américo Castro)

Cultura do cacau pode ser dizimada com a Monilíase, praga da lavoura cacaueira mais resistente que a vassoura-de-bruxa

















O Sindicato Rural de Jequié, o sistema Senar/Faeb, a Agencia de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), e a Comissão Executiva do Plano da Lavoura  Cacaueira (CEPLAC), convidam agrônomos, técnicos,  secretários municipais de agricultura da microrregião de Jequié, produtores e trabalhadores rurais para participarem do Seminário de Fitossanidade da Cultura do Cacau com foco na Moniliase,a ser realizado a partir das 8h do dia 27 de setembro, no auditório do Sindicato Rural de Jequié.
Segundo os organizadores o objetivo do evento é discutir as ações, recomendações e as prevenções para conter a praga Moniliase, considerada a mais grave das doenças da cacauicultura mundial.
Dois grandes palestrantes estarão ministrando palestra sobre o tema: Catarina Cotrim Matos e Dr. Antonio Zózimo de Matos Costa (Zenilton Meira)

IFBA terá graduação em Engenharia Mecânica em Jequié

Professores do IFBA entrevistados na Rádio Povo FM
O campus do IFBA (Instituto Federal da Bahia), acaba de receber autorização para lançar ainda ano, o edital do primeiro  processo seletivo para a formação da primeira turma de 40 alunos do curso de graduação em Engenharia Mecânica. A boa notícia foi divulgada na manhã desta quarta-feira (19), no programa ‘Bahia Ponto a Ponto” (Povo FM), pelo diretor do campus Cláudio Reinaldo de Souza, que esteve acompanhado pelos colegas professores Anderson Silva (Pres. da Comissão de Novos Cursos), Fábio Santos e Wesley Cidreira (Coordenador de Comunicação). A previsão é de que o Vestibular aconteça em março do próximo ano. O professor Cláudio explicou que além dos cursos nas do ensino médio e subsequente nas áreas de Eletromecânica e Informática, que terão suas provas no dia 25 de novembro, a projeção é de concentrar o foco do campus na área da Engenharia, são avaliados para o futuro as de Computação e de Alimentos. O professor Wesley chamou também a atenção para a qualidade do ensino oferecido pela Rede IFBA, que na avaliação do IDEB obteve a nota 5,4 atingindo a liderança entre as instituições públicas do estado, destacando ainda o bom resultado na avaliação obtido pelo Colégio da Polícia Militar-CPM, com nota  5,4. De acordo com os professores que fazem parte da diretoria pro tempore, o atual momento é de consolidação dos projetos elaborados para o campus de Jequié. (Jequié Repórter)

terça-feira, 18 de setembro de 2018

PROJETO JUDÔ AÇÃO CONTINUA NA LIDERANÇA DO RANKING ESTADUAL DA FEBAJU




O Projeto Judô Ação se mantem na liderança do Ranking Estadual da Federação Baiana de Judô (Febaju), após os excelentes resultados conquistados nos últimos dias 14 e 15set18, na Super Etapa de Judô, válida pelo Circuito Baiano de 2018, realizada em Ribeira do Pombal, com a participação de 522 atletas participantes de quase 30 cidades. O Judô Ação conquistou 41 medalhas sendo 22 de OURO, 12 de PRATA e 07 de BRONZE.
Os medalhistas de ouro foram:
Daniel Costa Sub 11
Dan Neri Hamdan Sub 11
Rebeca Silva Sub 13
Ricador Vieira Sub 13
Davi Hamdan Sub 15
Eriele Lima Sub 18/Sub 21
Adrian Iuri Sub 18
Yuri Dórea Sub 18/Sub 21
Andre Lucas Sub 18/Sub 21
Viviane Souza Sub 21/Sênior
Keven Luan Sub 21/Sênior
Diego Santos Sênior
Mikael Ítalo Sênior
Fabricio Lima Sênior
Marcela Costa Veterano
Tony Ramos Veterano
Antonio Biato Veterano

Os medalhistas VICE-CAMPEÕES  foram:
Cailan Gabriel      Sub 18
Dario Vinicius       Sub 18
Gabriel Costa       Sub 18  /  Sub 21
Sabrina Souza      Sub 18
Marcel Pereira      Sub 21
Adrian Iuri             Sub 21
Matheus Correia  Sênior
Samuel Cruz        Sênior
Eriele Santos       Sênior
Jailton Oliveira      Veterano
Gustavo Santos    Veterano

Os medalhistas TERCEIRO COLOCADO foram:
Kauan Victor         Sub 15
Lucas Meira          Sub 15
Adrian Iuri             Sub 21
Matheus Oliveira   Sub 21
Andreza Macedo  Sub 21
Andre Santiago    Sênior
Wesley Gomes     Sênior


“Queria parabenizar a todos os nossos atletas que a cada competição vem mostrando um bom desempenho, e aos nossos patrocinadores e parceiros que sempre nos apoiam e acreditam no nosso trabalho, agora é continuar os treinamentos e focar nos próximos objetivos que são os Campeonatos Brasileiros Sub 13 e Sênior”. Comentou Arlon Ferreira o coordenador do Projeto Judô Ação. (Jequié e Região) Para outras informações clique no link a seguir: https://bit.ly/2NlataQ

O Caso do Algodão de Seda.

                                 J. B. Pessoa

Seu moço se achegue e pegue esse tamborete e se assente com a gente. A chocolateira já está fervendo e um cafezinho quente, torrado e pilado por este proseador que é amigo de vocês, já está saindo. O frio desse ano está de matar e nem parece que estamos na terra do sol. Tal acontecimento não é muito comum por estas bandas e, se não me falha a memória, foi numa noite fria como essa, que sucedeu o caso que vou lhes contar, pedindo aos santos de Nosso Senhor que a minha narrativa seja bem próxima da verdade, já que nos, proseadores, temos a mania de enfeitar o sucedido dando uma conotação mais atraente à estória.
Alguns anos atrás, eu morava na vila de Iguatemi, distrito do município de Livramento do Brumado. Tinha uma venda que vendia de tudo! De cachaça a carne de sol, de seda a casimira! Era uma venda muito surtida e eu tinha muitos fregueses, sendo que, às vezes, eu fornecia mercadorias a alguns pequenos comerciantes daquelas cercanias. Aliás, ao bem da verdade, eu era um verdadeiro mascate. Muita gente me pedia artigos dos mais diversos e eu mandava vir tudo da Bahia. Sendo possuidor de uma pequena tropa, eu recebia as mercadorias na Estação Ferroviária de Jequié e com a ajuda de meu compadre Zezinho Matos, tropeiro de primeira linha, e de alguns afilhados dele, a gente trazia tudo no lombo dos burros! A Cidade Sol, como hoje é chamada esta encantadora cidade, que me acolheu de braços abertos, era conhecida como o “Porto da Terra”, pois, por aqui chegavam tropas de toda a redondeza, até do norte de Minas Gerais para pegar mercadorias na Estação de Ferro de Jequié. A gente vinha de Iguatemi por uma trilha de boiadas e tropas, que passava na cidade de Brumado, depois em Suçuarana, seguindo pelas terras de Ituaçu, chegando a Contendas do Sincorá. De lá, a gente ia até Pé de Serra, subindo e descendo morros até chegar a Jequié. Naquela época não tinha ainda sido construída a estrada de rodagem que a gente conhece como BR-116
Eu me recordo bem, como se fosse ontem, da primeira vez que estive nesta praça! Vim com meu tio Abílio Pessoa que era comerciante aqui. Seu moço, eu nunca tinha visto na minha vida, tanta moça bonita! Eu era um rapaz de dezessete anos, nascido e criado na roça; tabaréu mesmo! Mas era um moço formoso e tinha instrução. Algumas daquelas lindezas fizeram olho de flerte comigo, me deixando escabreado. Fiz algumas amizades, pois era bom sanfoneiro! Mas, besta como era, não cheguei a namorar nenhuma naquele tempo. Pois bem: conversando sobre idas e vindas a Jequié, vamos ao caso que eu quero contar: Um dia chega ao meu estabelecimento o coronel Salustiano de Souza Freire que me disse o seguinte: “Manuel, meu filho! Eu queria que você me encomendasse lá em Jequié, na firma de Seu Vicente Grillo, uma caixa de um vinho fino, chamado champanhe. Depois você traz pra mim e a gente acerta as contas”. O coronel Salu, como era assim tratado, estava casando uma afilhada de sua mulher, dona Rosa Lizzarda Rizzerio, que, segundo as “más línguas”, era filha ilegítima dele. A moça estava noiva do filho de uns
fidalgos de Caetité e dona Rosa queria fazer boa figura, para aquela gente de boa estampa, que era tão rica, que não sabia o que possuía.
No dia seguinte, mandei chamar meu compadre, ajeitamos a tropa e rumamos pra aqui. A gente já tava de viagem marcada, pois a tropa ia levar um carregamento de rapadura e couro de bode e na volta agente ia trazer umas arrobas de bacalhau e outras mercadorias pra minha venda. Chegando aqui, tratei de ver essa tal de champanhe! Ajeitei meus negócios e voltamos pra Iguatemi. Na viagem de volta encontramos o meu tio Abílio, que ia levando um carregamento de tecidos para a vila de Curralinho, hoje uma cidade chamada de Dom Basílio. A gente veio alegre, proseando a viagem toda! Chegando a Iguatemi descarregamos a tropa e colocamos os burros e mulas numa manga que eu tinha perto da vila. Como era ainda cedo, estava em bom sol, achei que deveria levar a encomenda do coronel Salu, naquela tarde, mesmo! Na verdade eu estava com o corpo todo moído, pois a canseira da jornada era por demais doídas! Mas, como eu não sou homem de deixar pra amanhã, o que posso fazer hoje, tomei em tino o meu intento! Areei o meu cavalo e coloquei a encomenda do coronel em cima de um jegue bom de cangalha! Tomei um bom banho e vesti um terno domingueiro! Montei em meu cavalo e puxando o jegue pela mão direita, rumei pra fazenda do coronel que ficava a quatro léguas de distância.
O sol estava se escondendo por entre os morros, quando passei pela porteira da fazenda. O coronel me recebeu com festas e disse com alegria: “Manuel, meu filho! Você é mesmo um “cabra aretado”! Não esperava que você viesse tão cedo!” Então eu disse para o coronel: “Quando o senhor fez a encomenda, eu já estava com a tropa pronta! Fiquei pouco tempo em Jequié, chegando hoje pelas duas horas da tarde! Como estava com saudades do meu grande amigo, fiz questão de vir hoje mesmo!” O coronel me deu um forte abraço e mandou a negra Filomena, cozinheira de mão cheia, preparar um ensopado de galinha e me convidou para a janta.
O coronel Salustiano de Souza Freire era português de nascimento e tinha mais ou menos uns oitenta anos. Ele era casado com uma italiana chamada Maria Rosa Lizarda Rizzerio. Tinha vários filhos, netos e bisnetos! Em sua casa se falava uma mistura do português de Portugal com a língua italiana. Um dia eu vi uma neta sua, ralhar com um moleque, assim: “Sai do sole bambino que está pio quente e coloque teu pião nas algibeiras!” Um dos netos do coronel, era meu melhor amigo. Era um vistoso rapaz de pele rosada, cabelos louros sedosos e de olhos azuis, que tinha o apelido de “Nêgo”! Pois bem: Voltando ao assunto da minha visita, o coronel me convidou para as bodas e disse que fazia muito gosto do casório da afilhada de dona Rosa! Depois da janta, ficamos conversando na varanda, me fez mais encomendas de tecidos que eu tinha na venda, pois queria ver todos da família muito lordes na festa!
Eram, mais ou menos, umas nove horas da noite, quando deixei a casa do coronel. Apesar de sua gentileza me pedindo para pernoitar em sua fazenda, eu fiz questão de ir embora, pois tinha muita coisa pra fazer no dia seguinte. Meus camaradas: o que vou contar aqui pra vocês parece mentira! Não vou jurar que é verdade, porque um homem de brio não jura! Quem não acreditar que fique calado! Pois em boca fechada não entra mosca!
Deixei o jegue na fazenda do coronel, pois ele voltaria no dia seguinte com um dos moleques de casa carregado de milho. Era mês de julho e noite de lua cheia. Caía um sereno frio que deixava o luar cinzento. Fui trotando no meu alazão mais depressa do que o costume, pois o frio estava de lascar. Eu já estava perto da Várzea D’ água, um
povoado a pouca distância de Iguatemi, quando passei pelo velho cemitério abandonado! Foi aí que me lembrei do boato que corria na época! Um lobisomem aparecia toda noite de lua cheia! Não sou um homem valente, porém não sou mofino e também, na verdade, nunca tive medo de assombração. Se tiver de ter medo, eu tenho dos vivos, pois esses é que não prestam e os mortos estão na companhia do Criador. Sou católico e nunca acreditei em lobisomem ou alma penada. Ajeitei o meu “trinta e oito” na cintura, depois de verificar se o tambor estava carregado! Esporeei meu cavalo forçando um curto galope, olhando para os quatro cantos pra ver se aparecia alguma coisa! Meus amigos, eu não vi nada; nadinha mesmo! Continuei no trote normal, já mais calmo e aliviado. Quando eu passava por uma capoeira, já perto de Iguatemi, o cavalo refugou! Nisso vi uma moça formosa, toda de branco que acenava para mim! Apeei do cavalo, que estava muito nervoso e amarrei em um pé de pau Alisei meu revólver, pois, “Seguro morreu de velho” e fui ao encontro daquela moça, que foi a mais bonita que eu já vi! Quando cheguei perto e perguntei se eu podia ajudar em alguma coisa, ela desapareceu! E em seu lugar apareceu um pé de algodão de seda! Tirei o chapéu pra coçar a cabeça e verifiquei que meus cabelos estavam arrepiados! Voltei para o meu cavalo e, quando olhei para trás, lá estava a moça de novo! O cavalo refugou novamente e quis empinar! Voltei novamente e a moça se transformou no pé de algodão de seda! Por três vezes o fato aconteceu! Seu moço: não vou lhe dizer que não tive medo, pois tive! Montei em meu cavalo e tratei de dar o fora dali. Quando estava um pouco distante, eu virei e olhei de novo, vi a moça que já não acenava, e sim estendia seus braços para mim com um olhar suplicante! Em nenhum momento eu ouvi a moça dizer nada! Só olhava para mim com as mãos estendidas. Esporeei o meu cavalo, saindo dali em disparada e só parei, quando cheguei à vila. Desarreei o cavalo e o coloquei na manga. Entrando em casa notei que meu cabelo, ainda estava todo arrepiado! Não peguei os olhos, à noite inteira! Pela manhã a negra Dolores, minha mãe de leite, foi até a venda e me disse: “Aconteceu alguma coisa com você, meu filho?” Eu disse que não, que tinha viajado a noite inteira. Ela então me disse: “Teu cavalo viu coisa do outro mundo, meu filho! Alma penada!” Não falei nada, pois não queria ser motivo de chacota de ninguém. Durante muito tempo guardei isso pra mim mesmo! Só estou contando isso pra vocês agora, porque numa noite fria como essa, uma boa prosa não faz mal a ninguém! Não estou afirmando que vi uma visagem. Minha sobrinha Eva Marli, que é uma moça muito inteligente e estudiosa, me disse que o acontecido era produto da minha imaginação, devido o meu cansaço na labuta. Pelo sim ou pelo não, “Macaco velho não põe a mão em cumbuca”. Agora vamos tomar um cafezinho com cuscuz, que seu Manequito vai contar pra gente como ele montou e domou a mula sem cabeça. J. B. Pessoa (Do livro “As Aventuras de um Catingueiro.)

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Projeto Missionário "Milagre de Deus"


ACONTECEU NA MANHÃ DESTA SEGUNDA FEIRA (17/09), COM  PARTICIPAÇÃO ESPECIAL DO SANFONEIRO DE JESUS ISMAEL LIMA 
 O PROJETO MISSIONÁRIO“MILAGRE DE DEUS”.
A DIREÇÃO É DO CANTOR EVANGÉLICO CHARLES MEIRA 
E REALIZADO NA BANCA DO ANTÔNIO NA RUA ALVES PEREIRA, CENTRO
 (AO LADO DA FARMÁCIA 24 HORAS)  JEQUIÉ – BA.





LÁ VEM A BOIADA!


                                                                   Carlos Eden Meira

Lá vem a boiada! – não me lembro quem gritou, só sei que foi um desespero total quando vimos a poeira que levantava na direção oeste, porém já bem perto da parte do rio em que estávamos.
Éramos uns oito garotos, que naquelas férias de junho, passávamos a maior parte do tempo brincando de Tarzan ou caubói no “ladeirão” ou “barranco” da Rua Gameleira, e, quando cansávamos, íamos dar um mergulho no Rio de Contas, ali pertinho.
De roupa, usávamos apenas um calção de banho ou short, e camiseta. Alguns nem camiseta usavam. Na hora do mergulho, porém, tirávamos tudo, enterrávamos na areia colocando um pedaço de madeira, marcando o local. Este procedimento era para evitar que outros moleques, os “biribanos” roubassem nossas roupas, como já havia ocorrido antes com alguns de nós que além de perderem as roupas, ainda apanhavam uma bela surra da mãe quando chegavam em casa.
Os “biribanos” eram os “pivetes” da época, meninos pobres que subiam em caminhões carregados de cebola, para roubar. Em pleno movimento, eles se arriscavam pulando na carroceria dos veículos, apanhando as cebolas que iam jogando para outros garotos que os acompanhavam correndo atrás do caminhão, depois pulavam do carro ainda em movimento, com grande risco de vida.
As histórias de afogados, e de doenças de verminose causadas pelas águas do rio, não nos assustavam, mas aterrorizavam os mais velhos, e, alguns pais proibiam terminantemente essas aventuras aquáticas. Como fazer então, para não ser descobertos, já que short molhado e qualquer vestígio de areia na roupa eram provas suficientes para nossas mães descobrirem que tínhamos ido ao rio? Tomar banho pelados, porque sem molhar o short, a areia seca saía fácil, com umas boas sacudidelas.
Foi exatamente como estávamos, naquele distante mês de junho nas “férias de São João”, como chamávamos. Pelados no nosso rio que naquele período do ano, tinha pouco volume de água. Com as roupas já devidamente enterradas, brincávamos no “poço do toco”, buraco formado pelos apanhadores de areia, junto a um velho tronco seco, bem próximo ao barranco do rio, no qual subíamos e usávamos como trampolim, para mergulhar no poço.
- Lá vem a boiada! – alguém gritou, e foi um pânico geral em direção às roupas enterradas, não havendo tempo suficiente para serem apanhadas já que a boiada estava muito próxima, e tivemos que correr pelados até a outra margem, se não quiséssemos ser pisoteados pelos bois em disparada. Aconteceu então o que temíamos: as roupas sumiram sob as patas dos animais, tendo sido encontradas uma ou outra peça, e o que foi pior: nenhum short foi achado. Quem teve a sorte de achar uma camiseta, vestiu a peça, enfiando as pernas pelas mangas, improvisando um estranho short, o que foi o meu caso.
A maioria da turma teve que atravessar a Rua Gameleira, sem roupa. Correndo pelados, ou esquisitamente vestidos com camiseta no lugar do short, passávamos pelas pessoas na rua que riam, outros reclamavam da “pouca vergonha”, sem saber dos nossos motivos.
Subimos o “barranco da Gameleira”, correndo descalços, machucando os pés nos pedregulhos e gravetos do caminho, já que nessas incursões ao rio, ninguém usava sapato nem sandália. Resfolegantes, cansados da correria, parávamos no meio do barranco para recobrar o fôlego, e caíamos na gargalhada ao perceber o estado ridículo em que estávamos. Alguns de nós, cujos fundos da casa ficavam próximos a terrenos baldios ali perto, tiveram a sorte de chegar em casa pulando o muro do quintal, sem serem vistos. Eu, porém, morava mais distante, tive que caminhar um bom pedaço sob olhares curiosos e gargalhadas dos transeuntes, até chegar em casa onde tive que entrar pela porta da rua, vestido com a camiseta invertida no lugar do short.
Surra, eu não levei, porém, fiquei muito tempo sem ter dinheiro para as matinês de domingo, e a palavra “rio” passou a ser proibida de pronunciar lá em casa. Pelo menos para mim. (Carlos Eden Meira)


Discutida criação de um polo de avicultura no Povoado das Queimadas

Reunião preparatória conseguiu reunir cerca de 70 sitiantes das Queimadas
Motivada por uma empresa do ramo avícola com sede na cidade de Feira de Santana, a Associação de Moradores e Sitiantes do Povoado das Queimadas, em Jequié, promoveu neste domingo (16), uma reunião para apresentação do projeto que busca implantar na localidade um núcleo de criação de aves destinadas ao abate, com base em orientações técnicas. O presidente da Associação, Juraci Lima, explicou que há dois vem existindo uma movimentação de alguns criadores de aves da localidade, que a partir de agora ganha mais consistência com a aproximação da conclusão das obras que levarão área encanada para o povoado. “Temos um clima favorável, facilidade para a logística de transportes e, agora estamos prestes de ter água encanada. Temos cerca de 200 pessoas que já criam aves na região”, disse o presidente da Associação. A parte de manejo contará com o apoio da Secretaria de Agricultura do Município e o Banco do Nordeste dispõe de linhas de crédito especiais para o setor. (Jequié Repórter)

Por medalha olímpica, Isaquias deixará prova em que é campeão

Aos 24 anos, Isaquias Queiroz vive uma nova fase. Nela, o canoísta abrirá mão de provas em que inclusive é campeão mundial para focar no objetivo maior: a medalha de ouro em Tóquio 2020 nos 1000 metros da canoa individual (C1) e da canoa dupla (C2), únicas provas do programa olímpico. Nessa nova fase, Isaquias tem que dividir o papel de atleta com o de pai. Seu filho, Sebastian, completou um ano no último dia 25 de agosto, mesma data em que o baiano ganhou a medalha de bronze dos 1000 metros da C1 no Mundial de Canoagem, em Portugal. O jeito vai ser comemorar não o aniversário de um ano, mas de um ano e um mês. “Ô, vida de atleta é assim... Não mandei ele nascer na época de Mundial! Eu falei pra ele ‘me espera, me espera’, ele não quis esperar...”, brinca Isaquias. (Giro em Ipiaú) Leia mais no CORREIO

Fogo na nascente do Rio das Contas.

Bombeiros em ação na nascente do Rio das Contas na Chapada. (Foto CBMBA – ACS).
Bombeiros Militares da Bahia continuam no sábado (15.09.) no trabalho de monitoramento e extinção de pontos de calor, especialmente no subsolo na Serra do Tromba, na Chapada Diamantina, entre as cidades de Abaíra e Piatã. Segundo os Bombeiros, o trabalho ocorre devido ao fato de que a região tem diversas nascentes inclusive do Rio das Contas  com muita matéria orgânica no subsolo, podendo ocorrer incêndio subterrâneo. No local, a operação é comandada pelo major BM Vianey Carapiá, subcomandante do 11° Grupamento de Bombeiros Militar (11°GBM), em Lençóis, podendo a qualquer momento ser solicitado a presença do 8º Grupamento de Bombeiros com sede em Jequié. Ainda não se sabe as causas desse incêndio. (Ari Moura)